Embaixada de Portugal em França

Ministério dos Negócios Estrangeiros

Em homenagem a Maria Isabel Barreno

Maria Isabel Barreno

O Embaixador de Portugal exprime o seu profundo pesar pela morte de Maria Isabel Barreno, Conselheira para os assuntos de Ensino do Português em França, entre 1997 e 2003.

Maria Isabel Barreno cuidou atenta e dedicadamente do ensino da Língua e Cultura Portuguesa para os alunos lusodescendentes, deu particular atenção a atividades culturais, nomeadamente concursos de fotografia e exposições, que eram, à sua maneira, uma forma de acarinhar, partilhar e promover a cultura portuguesa.

No desempenho da sua missão, Maria Isabel Barreno ficará para sempre associada à integração do Língua Portuguesa como língua viva estrangeira, no sistema de ensino oficial francês.

Conseguiu junto das autoridades francesas que os cursos ELCO, na altura acessíveis apenas às crianças de origem portuguesa ou de países lusófonos, fossem abertos a qualquer criança que nele se quisesse inscrever, independentemente da sua origem. Devemos-lhe a introdução, nas escolas primárias, do ensino do português como LVE, língua viva estrangeira. Em 2001, 2.500 alunos, em 32 escolas primárias, terão Português como LVE. Este número subirá para 4.600, no ano seguinte.

Quando iniciou a sua missão apenas existia a Secção Internacional Portuguesa do Liceu Internacional de Saint Germain-en-Laye. Fez as diligências necessárias para que, em colaboração com diretora desta Secção Internacional portuguesa, fosse aberto um polo da secção internacional portuguesa de Saint Germain-en-Laye num collège e numa escola primária do Pecq. O seu empenho por este tipo de ensino levou-a a lutar pela criação de outras secções e, quando terminou a sua missão, já estavam a funcional as secções internacionais portuguesas do Collège-Lycée Montaigne e do Collège-Lycée Balzac  em Paris, assim como a do Collège-Lycée international de Grenoble.

 

Partilhar:

FacebookTwitterGoogle +E-mail